Sala de Imprensa
HOME | BUSCA    

Press releases

22/03/11 - 12:00

Linha Corolla 2012 chega ao mercado brasileiro

    •    Modelo apresenta novo design, mais esportivo e arrojado
    •    Motor 1.8L 16V das versões XLi e GLi ganha tecnologia Dual VVTi; transmissão manual dessas versões passam a ser de seis velocidades
    •    Versões Altis e XEi têm lista de equipamentos de série recheadas


1. INTRODUÇÃO
A Toyota apresenta ao mercado brasileiro a linha Corolla 2012. O modelo, líder do segmento dos sedãs médios no mercado brasileiro, chega com design mais moderno, esportivo e sofisticado, com novos equipamentos de série, acabamento interno aprimorado e nova família de motores e transmissões para as versões 1.8L 16V Flex.

As alterações deixam o Corolla com um apelo ainda mais jovem e arrojado, reforçando o posicionamento de marketing do produto: “Dirigir É Incrível”. As inovações tornam o Corolla mais competitivo contribuindo para consolidação do modelo como líder absoluto do segmento dos sedãs médios no mercado brasileiro.

A linha Corolla 2012, à venda nas concessionárias a partir do dia 29 de março, permanece com a mesma configuração, sendo composta pelas consagradas versões: XLi e GLi, com transmissões automática e manual e motor de 1.8L 16V Flex, e XEi e Altis, com câmbio automático e motor de 2.0L 16V Flex.


2. DESIGN
Enfatizar a jovialidade do Corolla, atraindo um público consumidor cada vez mais dinâmico para o modelo, foi a proposta da Toyota na reestilização do veículo. A evolução no desenho está em cada detalhe do produto.

Na frente, as mudanças acentuaram as linhas curvilíneas do capô. O Corolla 2012 apresenta nova grade dianteira, maior e com filetes centrais mais finos e elegantes em comparação com o modelo anterior, que destacam a insígnia da Toyota. O para-choque frontal está mais proeminente e avança em direção ao conjunto óptico, contornando os faróis. Na parte inferior do para-choque, a entrada de ar está mais larga e a moldura dos faróis de neblina foi verticalizada, itens que ressaltam a modernidade das novas linhas e criam um visual mais imponente e harmônico com todo o conjunto dianteiro.

Na lateral, as rodas de liga leve das versões GLi e XEi e da versão top de linha Altis foram redesenhadas e estão mais elegantes e modernas. Para as versões GLi e XEi, a roda de liga leve de cinco pontos mostra agora duas superfícies sobrepostas que transmitem a sensação de movimento mesmo com o veículo estático. Já a roda de liga leve do Altis traz vincos nos seus raios, o que também aguça a percepção de dinâmica para quem observa o veículo estacionado e contribui para a elegância da versão.

As mudanças na traseira são as mais profundas. As lanternas do Corolla 2012 têm um novo set de distribuição das lâmpadas. A moldura da placa está mais ampla, e a moldura que sobrepõe a tampa do porta-malas ocupa praticamente toda a superfície da tampa traseira.  Nas versões XEi e Altis, a Toyota adotou lanternas com LED, que visam reforçar o apelo de tecnologia e sofisticação.


3. MOTOR
A grande novidade técnica da linha Corolla 2012 é a introdução de uma nova família de motores para as versões XLi e GLi. Ambas agora são equipadas com um propulsor 1.8L 16V Dual VVT-i Flex, que substitui o 1.8L VVT-i Flex. De construção leve e compacta e com alta rigidez, o novo motor tem concepção similar aos motores 2.0L 16V Dual VVT-i Flex, introduzidos na linha Corolla no ano passado, também adotando bloco, cárter e cabeçote de alumínio.

A potência máxima para as versões 1.8L, com a utilização de álcool, subiu de 136 cv a 6.000 rpm para 144 cv a 6.000 rpm. Com gasolina, a potência cresceu de 132 cv a 6.000 rpm para 139 cv a 6.000 rpm. O torque também foi elevado de 17,5 kgf.m a 4.200 rpm para 18,6 kgf.m a 4.800 giros (com álcool) e de 17,3 kgf.m a 4.200 rpm para 18 kgf.m a 4.400 giros (com gasolina).

O motor 2.0L 16V Dual VVT-i presente nas versões XEi e Altis permanece com potência de 153 cv, com álcool, e de 142 cv, com gasolina, nas duas configurações atingidas a 5.800 rpm,  enquanto o torque atinge 20,7 kgf.m (álcool) e 19,8 kgf.m (gasolina) a  4.000 rpm.

A taxa de compressão para toda a gama de motores da linha Corolla 2012 é 12,0:1, que otimiza a performance com álcool. Anteriormente, os propulsores 1.8L tinham taxa de compressão de 10,0:1.

Para melhor aproveitamento da alta taxa de compressão, os motores 1.8L 16V Dual VVT-i e 2.0 16V Dual VVT-i Flex da Toyota utilizam velas de irídio do tipo M12, mais finas e com longo alcance, que colaboram para a queima mais eficiente do combustível. Também se fazem presentes nos motores componentes que minimizam a suscetibilidade à manutenção, como pistões refrigerados a óleo, tuchos hidráulicos e balancins roletados – este último, além de reduzir o atrito no funcionamento do conjunto, contribui para melhora do consumo.  

O desenho da câmara de combustão, com velas na posição central e injeção de combustível na diagonal, dão aos motores da linha Corolla 2012 um maior canal de refrigeração, otimizando o seu funcionamento.

O grande diferencial desses motores, no entanto, é a adoção do duplo comando de válvulas variável (Dual VVT-i). A diferença do Dual VVT-i para o VVT-i é que o comando variável de abertura de válvula se faz presente nas válvulas de admissão e escape da câmara de combustão, enquanto que no VVT-i apenas as válvulas de admissão têm funcionamento inteligente. O resultado se reflete em melhor desempenho e menor consumo e nível de vibração e ruído.

Outro destaque técnico do Corolla 2012 é o ar-condicionado com compressor de volume variável, que permite um gerenciamento mais eficiente do sistema e consequente funcionamento linear do equipamento, captando menos energia do motor. O resultado dessa alteração é a melhora no consumo de combustível e do conforto na cabine.

Sistema da direção elétrica e ajuste de suspensão têm acertos específicos de acordo com a motorização que permitem ao condutor dirigir o Corolla com o melhor balanço entre conforto e desempenho.


4. NOVA TRANSMISSÃO
Com relação à transmissão, linha Corolla 2012 traz como novidade a introdução do novo câmbio manual de seis velocidades, que equipa as versões 1.8L Dual VVT-i Flex (XLi e GLi). Essa transmissão tem uma relação de marchas equilibrada para trabalhar em sintonia com o novo motor com duplo comando de válvulas variável, proporcionando excelente desempenho e suavidade na condução do modelo.

Adicionalmente ao novo câmbio manual de seis velocidades, a linha Corolla 2012 tem como carro-chefe dois tipos de transmissão automática de quatro velocidades, com escalonamento e gerenciamento de marchas e construção adequadas para cada um dos motores: 1.8L Dual VVT-i Flex e 2.0L Dual VVT-i Flex. Em comum, as caixas trazem a tecnologia Super ECT (Eletronic Control Transmission), que analisa as condições de uso do veículo (ladeira, subida, trânsito, etc) e, em função disso, seleciona e mantém a marcha mais adequada para a condição encontrada. A atuação do Super ECT ainda evita mudanças desnecessárias de marcha, otimizando o desempenho e reduzindo o nível de emissão de poluentes e o consumo de combustível.

A diferença das transmissões é que, no caso dos modelos equipados com motor 2.0L Dual VVT-i Flex, há opção de trocas seqüenciais por meio da própria alavanca de câmbio na posição “S” ou ainda por meio de borboletas localizadas atrás do volante.


5. DESEMPENHO
A renovação da linha Corolla 2012 proporcionou ao sedã médio da Toyota melhorias substanciais de desempenho e consumo, nas versões 1.8L 16V Dual VVT-i. Testes realizados pelo Instituto Mauá de Tecnologia aferiram evolução na aceleração de zero a 100 km/h. Considerando a versão GLi equipada com câmbio automático, o modelo anterior, com álcool, precisava de 12,58 segundos para cumprir a prova, contra 12,17 segundos utilizados pelo novo modelo. A aceleração de zero a 100 km/h das versões 2.0L Dual VVT-i Flex é feita em 11,6 segundos.

Na retomada de 60 km/h a 100 km/h, o Corolla 1.8L anterior precisava de 8,67 segundos, contra 8,40 segundos necessários para o modelo similar da linha 2012. O número aferido para o Corolla 2.0L nessa prova foi 7,55 segundos.
 
O consumo urbano também melhorou. Considerando as versões 1.8L com a utilização de álcool, a evolução foi de 6,43 km/l, na versão comercializada até então, para 7,46 km/l de média, na versão à venda a partir de agora. Com relação ao consumo rodoviário, também com álcool, os números foram ainda melhores, com desempenho saltando de 9,97 km/l para 10,95 km/l. O consumo das versões 2.0L com álcool são: 6,17 km/l em rodagem urbana e 10,17 km/l em estrada.

Os testes realizados seguem o padrão do Instituto Mauá de Tecnologia e foram feitos com o ar-condicionado ligado e com duas pessoas a bordo.


6. EQUIPAMENTOS E INTERIOR
O interior do Corolla ficou mais refinado. A Toyota adotou um novo padrão de tecido para o banco das versões XLi e GLi, mais elegante e bonito. As partes plásticas na tonalidade cinza das versões XLi, GLi e XEi estão mais claras e a parte superior do painel ficou mais escura, compondo um visual harmônico com o interior do veículo. Para a versão Altis, o acabamento em padrão madeira também foi escurecido, proporcionando um contraste sofisticado com o acabamento bege Premium.

A nova lista de equipamentos do Corolla o torna ainda mais atrativo. A versão de entrada XLi, a partir de agora, oferece como item de série alarme com fechamento na chave e travamento automático das portas com o veículo a 20 km/h e entrada auxiliar no sistema de som. As maiores novidades, no entanto, estão concentradas nas versões XEi e Altis. Ambas trazem, a partir da linha 2012, conectividade USB para iPod, Pen Drive e MP3/MP4 no sistema de som e Bluetooth com reprodução da agenda telefônica no visor do CD Player. O modelo top de linha Altis se diferencia pela exclusividade de possuir a câmera de visão traseira, que é automaticamente acionada assim que o motorista engata à marcha à ré, reproduzindo a com amplitude a visão do motorista em manobras no retrovisor interno.  

Com a inclusão das novidades, a lista de equipamentos da linha Corolla 2012 continua a oferecer tudo o que motorista e passageiro precisam para uma vida confortável a bordo, sendo uma das mais completas do segmento.

Desde a versão de entrada XLi, o Corolla traz, de série, entre outros equipamentos, airbag duplo frontal, direção com assistência elétrica, ar-condicionado com controle manual e filtro de poeira, travas, espelhos retrovisores externos e vidros elétricos (com acionamento por um toque para o motorista), apoio de braço central deslizante, volante de três raios regulável em altura (até 20mm) e profundidade (até 40mm), tomada de 12 volts localizada no console central -dentro do descanso de braços -, luzes de leitura dianteira e traseira, computador de bordo com cinco funções (relógio, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia e velocidade média), para-sol do motorista com espelho e porta-documento, além de comando interno para a abertura do tanque de combustível e porta-malas.

Destaque na lista de conveniência, também disponível na versão de entrada, para o sistema de som integrado ao painel, com rádio e CD Player com entrada auxiliar, que reproduz arquivos de MP3 e WMA. Nesta versão, quatro alto-falantes de última geração garantem uma acústica perfeita.

A versão GLi é ainda mais recheada, agregando equipamentos perceptíveis na hora da compra. Traz complementarmente vidros elétricos com acionamento por um toque nas quatro portas, além de travas e retrovisores elétricos. O computador de bordo aqui oferece, ao invés de cinco, seis funções: relógio, temperatura externa, consumo instantâneo, consumo médio, velocidade média e autonomia. O ar-condicionado, além do filtro de poeira, é também automático e digital. Já o volante possui o comando de todos os controles do computador de bordo e do sistema de som, o que garante conveniência e segurança ao motorista. O modelo também trava automaticamente as portas com o veículo em movimento (após 20 km/h). Como itens de segurança, além do airbag duplo frontal há sistema ABS de freios.  

Outros itens importantes compõem a lista do Corolla GLi, como painel de instrumentos com iluminação Optitron (que regula a intensidade das luzes do painel de acordo com a iluminação externa), alarme, fechamento de vidros e abertura do porta-malas com controle na chave, espelho retrovisor externo com recolhimento elétrico e banco traseiro bipartido (60/40) com porta-copo e descansa braço central.

O Corolla XEi 2.0 16V Dual VVT-i Flex oferece o pacote da versão GLi, acrescido de airbags laterais, acendimento automático dos faróis (assim que o modelo detecta insuficiência na luminosidade externa), conectividade USB para iPod, Pen Drive e MP3/MP4, Bluetooth, luzes repetidoras das setas nos espelhos retrovisores externos, bancos em couro e Cruise Control.

O Corolla mais requintado é o Altis, que agrega os equipamentos das demais versões e traz acabamento interno bege Premium, regulagem elétrica do banco do motorista, acabamento do painel central e das portas em padrão madeira, sensor de chuva, câmera de visão traseira, sistema de som que reproduz MP3 e WMA com quatro alto-falantes e dois tweeters e faróis de xenon com regulagem automática de altura e lavador.  


7. SUSPENSÃO E RODAS
A suspensão dianteira do Corolla é independente, do tipo McPherson, com barra estabilizadora. Construída com componentes de alta rigidez, essa suspensão possui um ajuste fino, o que resulta em equilíbrio entre conforto e esportividade, aliado a um baixo nível de vibração e ruído e também em excelentes níveis de estabilidade e conforto.

A suspensão traseira de eixo de torção é dotada de buchas de correção angular e barra estabilizadora, além de componentes de alta rigidez (perfil ETA – perfil curvo ideal para resistência torcional).

As rodas que equipam o Corolla 2012 são de liga leve, medindo 16 polegadas e revestidas com pneus 205/55, exceto na versão XLi, que apresenta rodas de 15 polegadas encobertas por calotas e revestidas por pneus de medida 195/65.


8. PROCESSO CONSTRUTIVO
O Corolla agrega todas as virtudes conhecidas em seu processo construtivo. Sua carroceria recebeu horas de estudo em melhorias, com a finalidade de proporcionar maior nível de conforto aos ocupantes e também elevar ainda mais o nível de confiabilidade do modelo. O monobloco é dotado de uma estrutura de alta rigidez, que, além de proporcionar sensação de bem-estar, contribui para a melhoria da estabilidade e dirigibilidade do modelo em trechos sinuosos. A região da fixação do banco traseiro também possui reforço estrutural.  

A estrutura da carroceria possui ainda tratamento galvânico, de forma a evitar a ação de corrosão. Isso significa que, após anos de uso, o consumidor terá um veículo mais valorizado na hora da revenda, devido às boas condições de conservação.

Para minimizar o nível de ruído no interior, o modelo conta com mantas acústicas em dois formatos (curvo e plano) instaladas em toda a região do assoalho. Além disso, há vedação acústica na parte frontal, entre o capô e os pára-lamas, e nas laterais - em todas as junções das portas com os pára-lamas e nos quadros das portas.
Todas as junções do sedã médio da Toyota possuem espaçamento mínimo entre as partes e superfícies de junção plana, o que não só contribui para a minimização dos ruídos, mas também denota refino no acabamento do carro.

A ausência de ruído na carroceria também se deve aos apêndices aerodinâmicos instalados na parte inferior da carroceria. Esses dispositivos contribuem para a redução no consumo de combustível.


9. TECNOLOGIA
O gerenciamento eletrônico do conjunto mecânico, sistema elétrico e itens de segurança e entretenimento do Corolla é feito por um moderno sistema de multiplexagem chamado de CAN (Controller Área Network). Com isso, o funcionamento desses itens se torna mais eficiente, devido à maior taxa de transferência de dados, além de proporcionar uma redução significativa do número de cabos e sistemas em paralelo, o que simplifica a manutenção do veículo e possibilita a instalação de mais equipamentos de conforto e conveniência à escolha do cliente.

O CAN permite ainda a customização de várias funções do Corolla, como o funcionamento do controle remoto do alarme, o tempo do travamento das portas com o veículo em movimento, o funcionamento da luz de advertência da falta de combustível no reservatório de partida a frio e o temporizador de acendimento das luzes internas.


10. MEIO AMBIENTE
A Toyota é mundialmente reconhecida por sua irrestrita preocupação e respeito com o meio ambiente. E, na construção do Corolla, a montadora superou seus próprios parâmetros e criou o sedã médio mais “verde” produzido no Brasil. São fabricadas em resina recicláveis todas as peças de revestimento do veículo, que estão identificadas com o símbolo de Produto Reciclável.
 
O painel frontal é inteiramente construído em um polímero denominado TSOP (Polímero Toyota Super Olefina), que foi desenvolvido especialmente pela montadora para também ter um alto índice de eficiência em reciclagem.
Até mesmo o material dos airbags pode ser reciclado, bem como todos os isolantes acústicos do modelo.

Além disso, na linha de montagem, não há utilização de metais pesados, como o Chumbo, Cádmio e Mercúrio, além de outros materiais nocivos ao meio ambiente, como o cloreto de vinil.
 

11. CORES
As cores disponíveis para a linha Corolla são: Prata Supernova, Preta Eclipse, Bege Austral, Cinza Galáctico, Branco Polar, Verde Urano e Azul Cosmos.


12. PREÇOS
Os preços da linha Corolla 2012 se apresentam da seguinte forma.
    •    Corolla Altis 2011 2.0 16V Dual VVT-i Flex A/T: R$ 86.570,00
    •    Corolla XEi 2011 2.0 16V Dual VVT-i Flex A/T: R$ 76.770,00
    •    Corolla GLi 2011 1.8 16V VVT-i Flex A/T:   R$ 70.570,00
    •    Corolla GLi 2011 1.8 16V VVT-i Flex M/T:   R$ 67.070,00
    •    Corolla XLi 2011 1.8 16V VVT-i Flex A/T:   R$ 67.570,00
    •    Corolla XLi 2011 1.8 16V VVT-i Flex M/T:   R$ 63.570,00

Para modelos com pintura metálica ou perolizada, acrescenta-se R$ 930,00 ao preço público sugerido.


13. MERCADO
A Toyota bateu, em 2010, mais um recorde histórico de vendas no Brasil, quando comercializou 99.570 unidades, superando o resultado do ano anterior em 7% (93.486 unidades). A Toyota tem, atualmente, 2,8% de participação no mercado nacional de automóveis.

O Corolla, mais uma vez, fechou o ano na liderança do segmento de sedãs médios, com 31,2% de participação. A Toyota comercializou, em 2010, 55.033 unidades do modelo produzido em Indaiatuba (SP), o que significa incremento de 1% ante as 54.063 unidades do Corolla emplacadas em 2009.
Nesse ano, as vendas da Toyota continuam em ascensão. No primeiro bimestre do ano, a marca comercializou 13.417 unidades, contra 12.466 unidades vendidas no mesmo período de 2010 (crescimento de 7%). Com relação específica ao Corolla, a comercialização do modelo cresceu também 7% no comparativo dos dois primeiros meses do ano com o início do ano passado (7.470 unidades, em 2011, ante 6.971 unidades, em 2010).

Topo


A Toyota do Brasil Ltda. conta com quatro unidades produtivas nas cidades paulistas de Indaiatuba, Sorocaba, Porto Feliz e São Bernardo do Campo, cidade que também abriga um Centro de Pesquisa Aplicada e um Centro de Design. A empresa conta ainda com três centros de distribuição de veículos em Guaíba (RS), Vitória (ES) e Suape (PE), um centro de distribuição de peças em Votorantim (SP), um escritório de representação em Brasília (DF), e mais de 5.600 colaboradores. Fundada em 1937, a Toyota Motor Corporation (TMC) é uma das fabricantes de veículos para passageiros e comerciais mais representativas do mundo. Com produção em 28 países e regiões e vendas em mais de 160 países, a empresa é detentora das marcas Toyota, Lexus, Daihatsu e Hino. A Toyota possui ações nas Bolsas de Valores de Tóquio, Nagoya, Osaka, Fukuoka e Sapporo (Japão), Nova Iorque (EUA) e Londres (Reino Unido) e emprega atualmente mais de 344.000 colaboradores em todo o mundo. Mais informações podem ser obtidas nos sites http://www.toyota-global.com/ e www.toyota.com.br ou www.facebook.com.br/toyotadobrasil.